Bem vindo ao site da Itinerante Transportes.

Artigos e Notícias

Fique atualizado com as novidades no mundo da logística e transportes.

Burocracia nos portos gera gastos de até R$ 4,3 bilhões por ano

Enviado dia - 18/09/2016

Um estudo divulgado segunda-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) revela o peso da burocracia nas operações portuárias: todos os anos, o excesso de processos para liberação de cargas e custos administrativos provoca um gasto adicional de R$ 2,9 bilhões a R$ 4,3 bilhões. O levantamento revela, ainda, que o Brasil deixa de gerar mais de R$ 6,3 bilhões por atrasos em obras de infraestrutura portuária - um problema que o Porto de Itajaí conhece de perto. A paralisação das obras dos berços 3 e 4, há três meses, fez adiar os planos de operar navios graneleiros o mais rápido possível. A expectativa de levantar os números do porto esbarrou na falta de recursos do governo federal, que só na semana passada liberou uma parte do valor devido à construtora responsável pelos trabalhos.

Fonte da notícia, clique aqui.

O peso dos impostos na receita bruta do transporte de cargas

Enviado dia - 18/09/2016

Transporte rodoviário de carga tributária. É assim que o presidente do Conselho Superior do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), Gilberto Amaral, define o setor responsável pela movimentação de 60% da produção nacional. Cálculos da entidade apontam que, em 2015, as empresas do setor pagaram R$ 41 bilhões em impostos, valor que corresponde a quase 20% da receita bruta no mesmo ano, de R$ 207 bilhões. É, além disso, maior que a massa salarial do setor, calculada em R$ 30 bilhões.

Fonte da notícia, clique aqui.

Empresas investem em setores de segurança para evitar roubos de carga

Enviado dia - 18/09/2016

O aumento no número de ocorrências de roubo de carga em todo o território nacional tem assustado motoristas que trabalham com o transporte de cargas. Para amenizar a situação as empresas responsáveis pelas cargas resolveram investir em setores de segurança e gerenciamento de riscos. Segundo uma pesquisa feita pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), esse tipo de ocorrência cresceu cerca de 10% em todo país, comparado ao mesmo período de 2014. Ainda segundo a pesquisa, o estado de São Paulo concentra 44% das ações. Os dados foram calculados com base nas informações fornecidas pelas secretarias de segurança dos estados. Em Ribeirão Preto (SP), uma empresa transportadora resolveu investir pesado no treinamento dos motoristas para lidar com situações de roubo e em um setor de gerenciamento de risco, no qual aproximadamente 12 funcionários monitoram cerca de 850 caminhões e vans da empresa 24 horas por dia.

Fonte da notícia, clique aqui.